BEM-VINDE À NOSSA CASA

Somos um território colaborativo virtual.

 

A partir de relações horizontalizadas,

propomos a formação de uma comunidade

Construímos um lugar acolhedor e preparado para desenvolver

pesquisa, criação e divulgação em cênicas.

 

Estamos aqui para compartilhar conhecimento,

concretizar através da troca e possibilitar oportunidades

Rectangle-11.png
254028667_474558760568164_6407416860208395926_n.jpg

Se você também acredita que juntes aumentamos a capacidade de agir no mundo,
AQUI É O SEU LUGAR!

04.png
05_edited.jpg

Criamos uma plataforma que dá conta de

todas as etapas e processos das artes:

 

da pesquisa e investigação à

difusão e conexão das criações e artistas.

 

GLOSSÁRIO

Conheça o vocabulário da casa a partir dos nossos cômodos e seus respectivos serviços & produtos:

COZINHA

1. Onde se bate a larica

[larica: fome de arte, de experimentar sem julgamentos] ;

2. Lugar de preparo, construção;

3. É lá que oferecemos e realizamos as RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS VIRTUAIS.

QUINTAL

1. Ponto de encontros pontuais;

2. Onde se juntam as experimentações, lugar de troca (de afetos e conhecimentos);

3. É nosso centro de CURSOS, OFICINAS, BATE-PAPOS e EVENTOS esporádicos.

VARANDA

1. Fachada da casa, de visibilidade pública;

2. Onde arte e espectador se encontram; 

3. É lá que fica nosso CATÁLOGO DE ESPETÁCULOS, com obras à venda para assistir virtualmente.

OS ANFITRIÕES

in-Próprio-1PISO.png
Da esquerda pra direita: Gus Lima, Dani Leite, Karina Figueredo e Alê Cervi compartilham uma larica em comum.
Os quatro membros já compõem o núcleo articulador do in-Próprio Coletivo e agora expandem as práticas de
colaboração e coletividade, propondo uma comunidade que faça girar as múltiplas engrenagens das artes da cena.

IN-PRÓPRIO COLETIVO

Fundador da 1º PISO, o in-Próprio Coletivo sempre buscou o híbrido nas linguagens artísticas, privilegiando processos compartilhados de criação e composição. Em seu repertório, destacam-se: “OraMortem” (2014), que circulou por mais de 30 cidades brasileiras; “Não cabe mais, gente!” (2015), que propôs residências em 10 estados da Amazônia Legal e a programação de festivais nacionais e internacionais; “in-Próprio para Dinossauros” (2018), que já se apresentou em mostras, projetos regionais e temporadas online; “Despeça-te, uma desmontagem de OraMortem” (2021), realizada virtualmente e que compôs a programação do Palco Virtual do Itaú Cultural; e o mais recente experimento cênico digital "Quanto tudo era mar" (2021), estreado aqui em nossa casa.
  • Instagram
  • Facebook
A plataforma 1º PISO é resultado de um projeto realizado com recursos de fomento cultural da Lei Aldir Blanc,
pela Secretaria Estadual de Cultura, Esporte e Lazer - MT, aprovado em 2020.
IDENTIDADE-VISUAL-(MARCA)---ASSINATURA-PRINCIPAL---LEI-ALDIR-BLANC-(MATO-GROSSO)-2.png

ACESSE NOSSAS
REDES SOCIAIS

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • Spotify - Black Circle

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

saiba as novidades mensais
e garanta descontos